segunda-feira, 31 de maio de 2010

O amor é uma coisa muitooo estranha.


Quem sou eu para falar deste assunto, realmente...mas não consegui não me exprimir sobre este assunto!
Primeiro e como já disse aqui outras vezes, o amor não se diz, faz-se. Falar não serve para nada, e não significa nada por si só! Ou se sente e se vê, e no máximo se completa a dizer ou então são só meia dúzia de palavras vazias.

Segundo, como é que, em se gostando, se diz coisas que não só deixam a outra pessoa triste, como a deixam miserável?! Isto não me cabe na cabeça. Quem gosta respeita, aceita as decisões (mesmo que não as entenda), tolera indecisões, arranja maneira de ir ficando mesmo que não seja da maneira certa. Quem gosta esforça-se, tenta...
Não entendo como é que se diz que se gosta e se tenta à viva força magoar o outro, sabendo que se está a magoar. E se o outro não reage (ou finge que não reage), ainda se carrega, só mais um bocadinho para ver como é que é...não percebo! Magoar de propósito alguém que se gosta, e sem a outra pessoa ter feito nada para isso, é tão estúpido que nem tenho palavras...faz-me lembrar aquela musica do Enrique Iglesias em que ele dizia "I don't know why, but I love to see you cry"...é sádico!

Será que o amor tem de ser sádico? Acaba sempre por ser um bocadinho, e eu falo por mim, quando me magoam eu torno-me má, principalmente com as pessoas que mais gosto (porque são sempre as que me magoam mais também)...mas mesmo no limite da minha maldade, há coisas que eu jamais faria (o que não quer dizer que não pense nelas...atenção...I'm not perfect!).
Querer que a outra pessoa fique comigo a qualquer custo? Mesmo que isso a torne infeliz? Desejar que ela não tenha a pessoa que quer só porque não me quer a mim? Tipo...isso não torna as coisas ligeiramente...hummm obsessivas?
Eu não sei, mas acho que quando se gosta quer-se que o outro seja feliz...with or without me!
E tudo bem que já passei aquela fase da abnegação total em que ajudava a pessoa que gostava a ficar com a pessoa que ele gostava (sim, eu já fiz isto!!), porque queria que ele fosse feliz e bla bla bla e não importava o quanto isso me fazia sentir miserável e triste (o que também é um erro que não volto a cometer), mas acho que há um meio termo...ou não haverá? Aquele sitio em que nos conseguimos proteger para não sofrer em que pensamos mais em nós do que no outro, mas que ao mesmo tempo respeitamos as suas decisões, aceitamos e nos vimos embora ou lutamos de uma maneira justa?!
É que eu acho que toda gente tem o direito de lutar por quem gosta (mesmo), mas lutar da maneira certa, às claras e com as armas decentes!! Por favor...

Quando não olhamos a meios para atingir os fins é porque não gostamos de mais ninguém além de nós mesmos, é porque só nos preocupamos com o nosso bem-estar e com aquilo que queremos...e sinceramente, isso para mim não é amor!!

O meu desporto


Como é que eu sei que o Judo é o meu desporto?!

Simples, é como uma relação...há alturas em que ando cansada, em que paro umas semanas/meses e faço outros desportos, mas quando volto (porque acabo sempre por voltar), dá-me uma alegria imensa e pergunto-me constantemente "mas porque é que tive tanto tempo sem vir ao tapete?".

É por isso que eu sei, que depois de muitos anos a fazer natação e ballet, e mais não sei quantos anos sem fazer nada, que Judo é o meu desporto.

E para quem se lembra deste post: http://aculpanaoeminhaetua.blogspot.com/2009/12/10-reasons-to-date-judo-player.html, há um todo outro sem número de razões!! eheheh


I'm back...

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Não sei o que dizer

A T. (que antigamente escrevia aqui umas coisas) acabou de me enviar este e-mail:

" (...) Não vou voltar para trás…não quero, e não posso! Não vou voltar a passar pelos últimos 2 meses outra vez, não não e não. Apesar disso ainda não consegui matar o bicho que me diz constantemente que ele vai querer voltar, que me adora e que eu lhe faço falta…e como não o consigo matar convivo com ele a fingir que ele é imaginário e que apenas me diz o que eu quero ouvir. Convivo com ele e convenço-me todos os dias que mesmo que ele tenha razão, isso não muda nada…ele podia escolher e escolheu-a a ela, e depois disso eu não posso fazer mais nada.

E estou bem, a sério…quero dias de praia e amigas, risadas e caipirinhas, não quero mais chorar nem gostar dele. Apesar de ter saudades de gostar dele (contradição fantástica), de esperar por ele e acima de tudo, tenho imensas saudades de achar que vai tudo acabar bem…"


Confesso que não sei bem o que dizer...

Ando a gostar TANTO de vários blogs


Hoje na minha leitura matinal dos blogs, a Kitty Fane deu-me a conhecer mais um blog que vai passar a fazer parte da minha lista de favoritos.

Escrito pela Sal:
"A tentar decidir se o silêncio é a melhor estratégia, porque tudo já foi dito demasiadas vezes, ou se parto a loiça, se faço um escarcéu. Não vale a pena enganar ninguém, não tenho alma de cigana, e raras vezes me fugiu o pé para o chinelo. A frontalidade não se coaduna com raivas desnecessárias mesmo quando há palavras que queimam e nos ficam tatuadas na pele, ainda que ditas entre os vapores do gin tónico. É pôr a cabeça na almofada, aconchegar o edredon, dormir com a certeza que não se deu um passo errado, não aqui, pelo menos. E acordar com o sol, ainda que tímido, a entrar pela janela."



É que hoje depois de ouvir as noticias eu ia-me por aqui a falar de politica e de coisas que não lembram a ninguém (muito menos neste blog), mas achei que não valia a pena! Afinal de contas toda gente já sabe que o país está mal, que as coisas estão negras...porque estar ainda mais a remoer sobre o assunto?
Eu por mim apenas desejava que o sol brilhasse e que o vento parasse para que eu pudesse passar o dia na praia a ouvir o barulho das ondas e a sonhar como sonhei hoje!

Voltei a ser presenteada com sonhos tão bons que nem vou contar para lhes dar uma hipótese de se realizarem. Estive num sitio onde já não vou há muito tempo, com pessoas que já partiram juntas com pessoas que eu não sei se vão ficar (mas gostava muito), numa mistura entre futuro e passado que me encheu o acordar de quentinho no coração.
Para ser ainda mais perfeito só tinha faltado acordar com beijinhos mesmo...

Let's wait and see, shall we?

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Grey's (quotes IV)


Episódio de hoje...
Season 6 episode 18 - Suicide is painless

Patient: It never changes! You have the same fights. I mean, even when you're dying you have the same fights. You wanna know how they're felling, they don't wanna tell you...Sorry!
Christina: Don't be!
Patient: I think they don't know! You know, when you ask then how they're felling and they don't wanna tell you and you think they're being difficult? I think they really don't know!

Entediada de morte...

Porque o ócio é a mãe de todos os vicios...vi isto respondido pela Suspiro (http://sinto-teafalta.blogspot.com/) e decidi copiar para aqui.

1. Quem foi a última pessoa que te disse amo-te? O meu irmão.
2. Lamentas-te muitas vezes? Acho que não...às vezes, sei lá...mas pouco!!
3. És tímida ou extrovertida? Extrovertida a tocar no estridente.
4. És um rapaz ou uma rapariga? Pergunta cómica a esta hora...gaja!
5. Qual é o estado da tua relação? Mais perguntas cómicas!! Qual relação? Aqui só há ralações! Agora a sério...estado indefinido.
6. Como queres morrer? Rápido e sem dor nenhuma muito obrigada.
7. Qual foi a ultima coisa que comeste? Uma fatia de salame gigante e um pão de leite misto.
8. Fazes algum desporto? Judo
9. Róis as unhas? Não.
10. Quando foi a tua ultima luta física? Ontem... (judo conta, right?). No 7º ano, não foi bem uma luta, chatearam-me e eu dei um estalo numa miúda irritante qualquer!
11. Tens atitude? Tenho.
12. Gostas de alguém? Sim.
13. Qual o teu verdadeiro nome? B. (ficamos por aqui nesta questão)
14. Odeias alguém neste momento? Neste momento, não.
15. Sentes a falta de algo? Yaaa...e gostava de não pensar sobre o assunto, obrigada!
16. Tens animais de estimação? A minha mãe tem os meus em casa dela. Lá em casa não há seres vivos, sem ser eu.
17. Como te sentes hoje? Easy like a Sunday morning mas ligeiramente entediada, confesso.
18. Já comeste num carro onde alguém ou tu estava a conduzir? Óbvio...grande McDrive!!
19. Tens medo de aranhas? Só pânico mesmo. Grandes, pequenas, médias...todas no geral.
20. Se te dessem a oportunidade de voltar atrás, tu voltavas? Não...para a frente é que é caminho. Só me arrependo de uma coisa até hoje, e só por essa acho que não voltava atrás.
21. Lamentas alguma coisa no teu passado? Não. Fiz tudo o melhor que sabia...nem sempre correu bem, mas paciência!
22. Quais os teus planos para este fim-de-semana? Praia e amigas.
23. Queres ter filhos? Simmm...3 rapazes, talvez uma menina.
24. Já alguma vez beijaste alguém cujo nome comece por um M? Já nem me lembrava, mas sim...
25. Tens piercings? Sim
26. Consegues falar bem? Depende...se olham para mim de determinada maneira o meu discurso deixa de sair coerente...it's sad, really!
27. Sentes falta de alguém do teu passado? Do meu passado não. Se são passado é porque deixei de sentir falta dessas pessoas algures a meio do caminho.
28. Já fizeste alguma festa do pijama? Daquelas só de miúdas? Não...mas fiz muita festa em casa graças a Deus.
29. Já alguma vez estiveste em cima de um cavalo? Pónei conta? São um bocado grandes, mas um dia destes aventuro-me.
30. Já beijaste alguém nojento? Obviamente que não. Não faço apostas dessas.
31. Já partiste o coração de alguém? Não sei exactamente a dimensão do estrago. Mas foi sem querer.
32. Já alguma vez foste enganado? Já, mas não durante muito tempo.
33. Já alguma vez fizeste o teu namorado chorar? Sim. Tenho mau feitio, é preciso mãozinhas para me mandar calar às vezes.
34. Queres viver com alguém sem casar? Gostava de viver com alguém antes de casar. Só naquela de ter a certeza se o "para sempre" resulta.
35. O que devias estar a fazer? A analise de um grupo com muitos zerossss...
36. Já gostaste tanto de alguém que até magoasse? Não é o gostar que magoa, é o resto. Gostar é óptimo, adoro.
37. Tens namorado? Não.
38. Qual é a tua cor favorita? Cor de Laranja
39. Já alguma vez mudaste de roupa dentro de um veículo? Nem as consigo contar pelos dedos.
40. Confias facilmente nas pessoas? Acho que nunca aconteceu, sou desconfiada por natureza. É um problema.
41. Tens uma boa relação com os teus pais? Sim, uns dias mais famosos que outros.
42. Qual foi a ultima pessoa que te viu chorar? Outra pergunta cómica para fazer à B. anuncio-da-Aquarius. Acho que foi a J., mas já não tenho a certeza!
43. Dás segundas hipóteses facilmente? Não sem pensar 345mil vezes sobre o assunto. Por norma o que não dá certo a primeira, não vai dar certo à segunda, a não ser que me provem o contrário. Mas neste momento acho que não.
44. É mais fácil perdoar ou esquecer? Eu perdoou, mas não esqueço. Acho que esquecer é mais fácil.
45. Este é o melhor ano da tua vida? Ainda falta a melhor parte que é o Verão. Mas até agora foi muita bera.
46. Qual o nome que te chamavam em criança? A minha mãe chamava-me "laranjinha", mas 'bora não contar a ninguém?!
47. Já alguma vez foste para algum sítio completamente despida? Resposta breve...sim, já! No more comments...
48. Acreditas que tudo acontece por um motivo? Acredito. Mesmo que não perceba qual é o motivo, que me irrite com o motivo, que tenha muito, muito mau feitio por causa do motivo.
49. Qual é a ultima coisa que tu fazes antes de te deitar? Neste momento...tirar o som do telemóvel.
50. Já alguma vez tiveste fora do país? Várias.
51. Alguma vez jogaste DS? DS-Nintendo? A não ser SingStar, jogos não é muito comigo.
52. Estás a ouvir musica neste momento? Black - Pearl Jam, tem tocado vezes sem conta nos últimos tempos. Addicted.
53. Gostas de comida chinesa? Porco agridoce...ADORO!! De resto...Japonesa.
54. Tens medo do escuro? Não
55. Nunca fazes batota? Nunca. Nem nunca fiz. Mas detesto perder!
56. És rancorosa? Não, gosto de resolver tudo na hora. Depois passa-me.
57. Consegues manter sapatos brancos limpos? Médio...médio menos.
58. Acreditas no verdadeiro amor? Verdadeiro amor é tão cliché!! Acredito que duas pessoas podem gostar tanto uma da outra que se esforcem diariamente para se manterem juntas para sempre (ou até quando der). Amor só não chega.
59. Gostas de sair à noite? Gosto. Bastante. Já gostei mais.
60. Queres-te casar? Quero, assim que perder o medo do "para sempre" e com aquele da pergunta 58, de preferência.
61. É amoroso quando um rapaz te trata por bebé? Não, detesto. Nomes ridículos, ou acabados em -inha e ursos de peluche...odeio!
62. Estás com fome? Depois do que acabei de comer?!...não!!
63. O que te faz feliz? Pequenos detalhes do dia-a-dia, uma música que não ouço à milhões de tempo, uma sms, a marginal, fotografias, raios de sol em dias cinzentos, lembrarem-se de mim, surpresas (só boas)...goes on and on...
64. Mudavas o teu nome? Não, já estou habituada.
65. Gostavas de ir aos Pirenéus? Já fui...
66. Vês as notícias? Leio-as.
67. Qual é o teu signo? Escorpião, dos pés à cabeça.
68. Gostas de andar de metro? Ahhh, não aquece nem arrefece.
69. Foi difícil beijar a última pessoa que beijaste? O difícil foi parar de a beijar (mantive a resposta dada pela Suspiro).
70. O teu melhor amigo do sexo oposto gosta de ti, o que fazes? E continuamos com as perguntas cómicas...só não me atiro para o chão a rir porque me doem as costas. Neste momento, não fazia nada!
71. Gostas de falar com os teus amigos? Sim, quando não me apetece falar é porque algo se passa. Falo pelo cotovelos eu!
72. Já alguma vez fingiste não ver alguém que conhecias? Não é preciso fingir, na maioria das vezes eu não reconheço...tenho um problema infinito em decorar caras.
73. És teimosa? Sou, quando me apetece chatear.
74. Qual foi a ultima pessoa do sexo oposto que falou contigo? O meu pai...
75. Faz diferença que a pessoa com quem namoras fume? Boa pergunta, no outro dia dei comigo a pensar sobre este assunto e, não querendo ser hipócrita porque fumei durante anos, acho que já me incomodaria ligeiramente sim. Obviamente que me irá incomodar mais ou menos dependente do quanto gostar da pessoa.
76. Qual foi a ultima pessoa com quem tiveste uma conversa depressiva? Foi comigo mesma. E depois mandei-me calar e ignorei o assunto.
77. Qual é a tua musica favorita? Tenho milhões mas...How Peculiar - Robbie Williams está sempre nos tops.

TV Cabo

Para variar estão-me a dar música à pelo menos 10 minutos!

Ainda por cima eu liguei só para saber porque é que a minha factura ainda não tinha chegado, género...liguei para pagar!! Só eu!

FB

Deixámos de ter FB no escritório...passámos a ter FB no telemóvel!!
Problema?! Demora o dobro do tempo a escrever ou a ver qualquer coisa.
Enfim...

Sinto-me rebelde hoje! O meu primeiro pensamento de manhã quando percebi esta nova realidade foi: "Ai é? Ai é? Então está bem...vou na mesma e ainda vai ser pior!".
Depois, atolaram-me em trabalho e os meus ímpetos rebeldes foram desvanecendo...até porque não é assim nada essencial. Pelo contrário, evita comportamentos desviantes de cusquisse suprema e total!!

Rebelde rebelde? Sair as 16.30h e ir para a praia!
Mas se for a praia não vou ao gym, nem beber uma caipirinha como tinha prometido a seguir.
Aiiiii aiiii aiiii...dúvidas dúvidas...lalalalala...
Tenho os dois sacos dentro do porta bagagens. Mulher prevenida vale por duas!

Aproveito para perguntar ao amigos "Madrileños"...quem é que me enviou um convite (para o escritório) para uma inauguração em Madrid?! Eu já disse que mais cedo ou mais tarde ia fazer uma visita meninos, isto assim é persuasão, não se faz...

Quote #3


Tive um momento destes ontem a noite, mas ao contrário...
Alias, tive vários durante o treino, mas não verbalizei, só me sorri!
É que a minha cabeça às vezes lembra-se de coisas lá do fundo do baú (8 anos atrás) que há muito não se lembrava...
It's all about details, little details...

quarta-feira, 26 de maio de 2010

The sex and the city

Com este poster...
E este som...




Não sei se consigo passar das 13h do dia 03 de Junho!!

A. e D. #2

A.: Simmm?!
B.: What? I'm a romantic person.
A.: Não estou a perceber!
B.: Ok, ok...já vou parar.
A.: Agora!
B.: Pronto, já parei...

O D. está a um canto a rir-se. Parvo!

Às vezes parece que têm 5 anos

É impossível não apetecer agarrar e dar beijinhos!!

Migalhas



A parte do que sabemos que somos, existem alturas em que a confusão se instala. Alturas em que perdemos o norte, fazemos coisas impensáveis e aceitamos coisas inaceitáveis!
Infelizmente, as mulheres quando gostam tem tendência a dar uma grande parte de si, apostam na (pseudo)relação, apostam na pessoa, acreditam, esperam, fazem coisas contra a sua natureza... O problema disto é que quando fazemos coisas que vão contra aquilo que somos com medo de perder seja lá quem for, é porque não temos (e possivelmente nunca vamos ter) essa pessoa!!
A contradição desta afirmação é propositada, é assim mesmo, porque quando é difícil demais é porque não vale a pena, quando magoa e doí é porque é altura de vir embora. Como é que me olho ao espelho depois de saber que dei partes de mim a uma pessoa que não quer? Pior, que nem percebe aquilo que tem a frente?
A resposta é dura...não olho, e quando olho não gosto do que vejo!
Comigo resulta, não gosto de não me reconhecer, não gosto de não gostar da pessoa que está do outro lado do espelho, de perceber que dei voltas inúteis a coisas ainda mais inúteis, que insisti desnecessariamente, que podia e devia ter-me vindo embora quando percebi que as coisas iam descambar. Assim que ouvi a frase do "Ela? Não! Achas?!", com aquilo que senti devia-me ter posto a milhas na hora, ter rodado nos calcanhares e descido as mesmas escadas que subi a alta velocidade. Mas não, eu tenho esta particularidade de querer ver sempre o fundo ao tacho...já não é defeito, é feitio!

Mas mesmo quando se perde, não se perde a lição. Arrisca-se, não dá, retira-se a tropa de campo, lambe-se as feridas, deita-se cá para fora tudo o que for preciso, levanta-se a cabeça, sorri-se de novo para o mundo e está feito!
E quando ando para a frente já não volto para trás, e a minha determinação neste ponto é imparável (voltei para trás vezes demais no passado para saber que andar para a frente depois disso é só doer e remoer). Como dizia a Apple hoje: "(...) eu disse-lhe que não conseguia dormir ao lado de um homem que queria estar comigo a meio-gás. Eu não queria e continuo a não querer aquilo a que tenho direito, a felicidade pela metade. Ou tenho tudo ou não quero nada, porque isso significa viver de migalhas e eu já vivi de migalhas muitas vezes na vida para saber que não me enchem a barriga!".



Não vou voltar atrás!

terça-feira, 25 de maio de 2010

B. e o telemóvel


Que me traz sempre surpresas...
Estava a ver a caixa de rascunhos, porque tenho 135 sms escritas e não enviadas.
Uma delas era para a R., dia 01/03/2010 às 19.13h:

"Há pessoas malucas, mas eu sou kamikaze. (...)"

E sou mesmo!


I think I don't need you


Acima de tudo, não é aquilo que queremos, mas sim aquilo que precisamos!

Quantas vezes olhamos para cima a tentar perceber o porquê! Se eu quero tanto aquela pessoa, se eu quero tanto aquele emprego, se eu quero tanto, porque é que não tenho? Pior...se eu quero tanto e sou boa pessoa, e sei que merecia...porque é que não tenho?
Quando eu era miúda, vi um filme qualquer cuja moral era qualquer coisa do género: Cuidado com aquilo que queres porque pode acontecer! Na altura não percebi, e levei muitos anos a perceber, e ainda hoje em dia me esqueço várias vezes dessa moral...se não tens o que queres é por alguma razão!

A questão é que às vezes ficamos tão cegos com aquilo que queremos, só porque queremos, que não olhamos a nossa volta, não vimos o essencial, não percebemos o que andamos a perder...
Aquilo que queremos nem sempre é aquilo que precisamos...


"B.:You should deal with (...). He needs you. And you know what? I don't."

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Talvez seja esta a resposta!


Habituamos-nos


Fim de semana em versão família e amigas!!
Estive com os meus irmãos, fui buscar a sister C. ao RiR e descobri que ela gosta das tatuagens do John Mayer o que me deixou apreensiva (LOL) é que gostar de meninos com tatuagens é abrir um péssimo precedente para o futuro!! Ela riu-se quando eu lhe disse isto e ripostou "mas tu também tens uma, isso não faz sentido nenhum"...Eu sei que tenho e sei que gosto deles com elas, mas ela é mais nova e tenho que tentar ser responsável nos conselhos!! "Estas adulta" diz-me ela com ar de quem me está a gozar!! Well, I try...

Sábado de manhã comportei-me como filha mais nova, pedi boleia ao meu pai para a praia, ele foi-me pôr e foi-me buscar. Quentinho é só o que posso dizer. O meu pai anda-me a mimar assim, muito muito muito e sabe-me bem. O Guincho estava como sempre, só que melhor ainda!
À noite houve ladies dinner, seguido de ladies night a começar com uma rodada de shots de Kalashnikov's para todas...claro que as risadas foram mais que muitas e as caras de isto-é-horrível-como-é-que-bebíamos-isto-as-5-de-cada-vez também!!

Ainda este fim-de-semana vi a Princesa e o Sapo com o L. que adorou (e eu também), seguido de um grande McBacon para rematar em beleza...

Sobre esta calma com que estou, ia escrever mas a June fê-lo por mim:
"Chega a um ponto em que nos habituamos a viver assim.
Aprendemos a ser felizes sem ele(s), sem as coisas que foram, outrora, a razão da nossa felicidade. Aprendemos que nem tudo é eterno e que, ao contrário do que pensávamos, conseguimos superar e voltar a sorrir verdadeiramente, sozinhos. Aprendemos que nem todos os tropeções são quedas e que o vazio que nos tomou o peito talvez fosse apenas uma porta mal fechada e ganhamos finalmente força para a fechar. De vez. Habituamos-nos a viver sem a presença que nos preenchia os dias e descobrimos novas ocupações que nos distraiam a mente, tornando-se mais tarde o que chamamos de "hobbies", de tão habituados que estamos. Aprendemos a gostar de outras coisas e de outras pessoas.
Chega a um ponto em que nos habituamos a ser felizes assim.
Ou aprendemos a pensar que somos felizes assim. Será?"

Ainda não tenho a resposta, ainda não cheguei lá, mas estou a caminhar!
"Don't look back, just keep on walking" KT Tunstall - "Black Horse & The Cherry Tree"

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Quote #2

"Only run with scissors when you want to get hurt"

Shakira - Gypsy Lyrics

Nicholas Sparks

Há uns anos desisti de ler os livros deste senhor.
Não é por nada de especial, mas eu sou a chorona mor em livros, filmes e series, e ficava de tal maneira que parecia que me tinha morrido a família toda! Ora bem, dado que eu leio em locais públicos, porque ando sempre com os livros atrás, não era nada bonito...

Li 3 livros dele: "As palavras que nunca te direi", "the notebook" e "um momento inesquecível"...sendo que foi o ultimo que me fez desistir de vez!
Filmes é bem mais complicado, qual é a gaja que não gosta de um bom dramalhão, e no cinema até se pode chorar portanto vi-os praticamente todos: "As palavras que nunca te direi", "O sorriso das estrelas", "Dear John", "The last song" e "The Notebook".


E o "The Notebook" é um filme inesquecível...é daqueles que não tenho palavras para explicar. Tudo faz sentido, é quentinho, é lamecha da melhor forma possível e apesar da doença dela em velhinhos, acaba bem (o que em Nicholas Sparks é inédito)!!
Como vi esta foto no blog da Kitty Fane, lembrei-me das minhas duas partes preferidas do filme:


Noah: It's not about following your heart and it's not about keeping your promises. It's about security.
Allie: What's that supposed to mean?
Noah: Money. He's got a lot of money!
Allie: You smug bastard. I hate you for saying that.
Noah: You're bored Allie. You're bored and you know it. You wouldn't be here if there wasn't something missing.
Allie: You arrogant son of a bitch.
Noah: Would you just stay with me?
Allie: Stay with you? What for? Look at us, we're already fightin'.
Noah: Well that's what we do, we fight... You tell me when I am being an arrogant son of a bitch and I tell you when you are a pain in the ass. Which you are, 99% of the time. I'm not afraid to hurt your feelings. You have like a 2 second rebound rate, then you're back doing the next pain-in-the-ass thing.
Allie: So what?
Noah: So it's not gonna be easy. It's gonna be really hard. We're gonna have to work at this every day, but I want to do that because I want you. I want all of you, for ever, you and me, every day. Will you do something for me, please? Just picture your life for me? 30 years from now, 40 years from now? What's it look like? If it's with him, go. Go! I lost you once, I think I can do it again. If I thought that's what you really wanted. But don't you take the easy way out.
Allie: What easy way? There is no easy way, no matter what I do, somebody gets hurt.
Noah: Would you stop thinking about what everyone wants? Stop thinking about what I want, what he wants, what your parents want. What do YOU want? What do you WANT?
Allie: It's not that simple.
Noah: What... do... you... want?


e esta que é tipo...OMG...


Allie: Why didn't you write me? Why? It wasn't over for me, I waited for you for seven years. But now it's too late.
Noah: I wrote you 365 letters. I wrote you everyday for a year.
Allie: You wrote me?
Noah: Yes... it wasn't over, it still isn't over!!!


E pronto...era só isto mesmo hoje!!
Acordei romântica!! Não me perguntem porquê...

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Seguidores


Hey hey hey...
Esqueci-me de por aqui isto: Tenho 10 seguidores!!!
Obrigada por gostarem do blog. Isto é mais digavações que outra coisa, mas gosto na mesma que gostem!!!
Beijinhos B.

Mãe B. #1

A primeira chamada do dia e a mãe B. começa, antes do "bom dia" ou do "olá", assim:

Mãe B.: Sabes, para um homem ficar bem de cabelo rapado tem de ser realmente muito bonito!
B.: ...
Mãe B.: Acabei de rapar o cabelo ao teu irmão. E ele está lindo!
B.: Porque é que fizeste isso?
Mãe B.: Porque é Verão, é mais prático!! Mas acho que a partir de agora vai andar sempre assim...Mas porquê, não devia?!
B.: Não, não fizeste lindamente...
Mãe B.: Foi o que eu pensei. Já te contei que o meu ex namorado italiano quando eu era nova também tinha o cabelo rapado e ficava lindo? (...) e o não sei quantos que faz surf, aquele como é que ele se chama mesmo B.?, também tem e fica tão bem e realça mais não sei o quê e X e Y ...e o teu irmão está mesmo giro e bla bla bla...



E quanto mais eu rezo mais assombração me aparece!

Espécies de homens


Não é segredo para ninguém que aqui a B. gosta de gajos...gosta, pronto...é a vida...deu-me para ai!! Gosto de pequenos detalhes, da cara de puto, da profundidade sentimental de uma colher de chá, dos relógios grandes, do sorriso aberto, das mãos grandes, dos músculos das costas, das entradinhas, da inexistência de maldade mesmo que sejam os maiores cães de sempre, do não perceberem coisas mais do que evidentes e dizerem com aquele ar inocente "mas porque é que estas chateada?"... e podia continuar...

Além disso tudo, eu confesso, que desde que me lembro de olhar para rapazes que gosto de cães, é uma tendência nata que eu tenho. Evito-os porque sei que inclino sempre para ali, mas se eu acho piada o mais certo é ser mauzinho, bera mesmo...
Mas é um mauzinho com cara de mauzinho, daqueles que não enganam ninguém...what you see is what you get! Sinceros em relação à sua vadiagem, os perfeitos fdp que assumem que o são, riem-se e depois dizem "mas 'bora dar uma volta?"...e as mulheres até vão (eu incluída). Vão e sabem ao que vão, e ninguém engana ninguém e está tudo certo...

Mas há um género de gajos que eu não gosto, que eu detesto alias!!! São aquele meninos que aparentemente são impecáveis, bom ar, queridos, etc etc e que depois não tem o mínimo respeito por nada nem por ninguém. Que são eles mesmo uma espécie de mulheres com pilinha, pela língua maldosa que tem e pela mesquinhez que só algumas mulheres conseguem ter. Que são invejosos e lixam até os amigos se tiver que ser. Gajos dissimulados, que se riem para nós ao mesmo tempo que estão a fazer a maior sacanice de sempre, que vêem uma mulher já com uns copos a mais e em vez de a irem deixar a um táxi tentam aproveitar-se do estado dela...

Aquele género a que eu chamo os "ratos dos canos"...ODEIO!
E a todos os "ratos" que por ai andam (eu conheci um muito recentemente), só posso acrescentar uma coisa, ou duas vá: 1) nunca, jamais em tempo algum e 2) por mais sacanices que me tentem fazer, ser-me-á sempre indiferente!


P.S: Quem viu o Matt Damon em "The Departed" sabe do que eu estou a falar...foi de lá que veio o termo do "rato dos canos".

A noite mais estranha


Confesso que hoje tive a noite mais estranha de sempre...

Depois da aula de dança era suposto ter ido com a J. (que faz anos hoje...PARABÉNS!!!!!) ao SpeakEasy. Uma coisa calma, ouvir um som, beber uma morangoska e voltar para casa.
Infelizmente, um cansaço que não consigo explicar tomou conta da minha pessoa. Deitei-me e adormeci 1 minuto depois.

E se toda gente acha que os meus sonhos são...qualquer coisa...o de hoje foi demais! Foi assim...assim...não posso contar...foi estranho e ao mesmo tempo giro, diferente, daqueles sim-sim-vá-lá-por-favor-acontece!! É que eu vi um sorriso e um olhar, que nunca vi antes e que nem sei se existe...mas ADORAVA saber...aiiiii...


Heis senão quando toca o telefone. Não no sonho, for real...
E enquanto antigamente dormia com o telemóvel ligado porque eventualmente teria de responder a alguma mensagem, agora durmo com ele ligado porque sei que ninguém vai ligar, right?...wrong!

Aquele doido varrido (que não tem outro nome), aquele CV que não tem maneiras acordou-me A MEIO DO MEU SONHO...é que não se faz!!! E para me dizer nada de especial...só asneiras...
Pior, eu a dormir só asneiras digo...enfim...

Só me saem é duques e cartas baixas...

P.S: CV=Cachorro Vagabundo

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Gestos mais que palavras!


Acredito cada vez mais em provas de amor em vez de palavras de amor.
(A MRP dizia isto num livro. No mesmo em que li isto: http://aculpanaoeminhaetua.blogspot.com/2010/02/i-just-havent-met-you-yet.html)

Dizer que se gosta muito, que se quer muito, que não se aguenta de saudades e bla bla bla, é bonito, é...mas no final, e tudo muito bem espremido, não serve para nada!

Chamam-me frequentemente romântica, apaixonada incurável e outras coisas que tal...a verdade é que eu acho que um gesto vale mais que mil palavras (e vi muitos filmes quando era miúda)!
Se calhar são só detalhes, e se calhar estou redondamente enganada, e o gostar muito ou pouco não depende disso, mas acho que quando se quer, faz-se, quando se gosta, corre-se atrás.
Quem gosta aparece, está lá, comunica, pergunta, olha, tem ciumes, desloca-se quilómetros. Quem gosta tem trabalho que não dá trabalho nenhum, fala, explica, esmiúça, insiste, não desiste, dorme 3h ou menos, atura, ajuda, ri-se mesmo quando não quer, tem paciência, aceita defeitos... resumindo quem gosta, importa-se!

E eu vejo coisas fantásticas acontecerem quando alguém de importa...

I'm stubborn and childish

E sempre fui assim.


Tomo uma resolução de não fazer uma coisa, mas se me dizem que eu não devo mesmo fazê-la e que já não era sem tempo de ter tomado essa resolução, chateio-me e faço ao contrário...

Nem que seja só mais uma vez:



É parvo e infantil, I know...

terça-feira, 18 de maio de 2010

Sobre a tarde de Sábado...


...a única coisa que vou dizer é: já não tenho idade!

Shame on me...é que já não tenho mesmo idade para este comportamento sem maneiras!!! Mas ao mesmo tempo acho piada (não às nódoas negras que tenho, claro!) e dá-me vontade de rir continuar a comportar-me como se tivesse 18 anos...foi divertido!!!

Vai ser uma daquelas festas que um dia vou contar aos netos (em versão light, obviamente) e que vai começar assim: Um dia a avó foi com a tia J. a uma festa...

E mais não conto!!

segunda-feira, 17 de maio de 2010

All of my own


...Previously on B's blog:

Com calma, uma coisa de cada vez!

Ontem foram estes os conselhos que dei a R., faz com calma, quando te sentires preparada. Ao que ela me responde "mas eu sei que tenho de... toda gente me diz que eu tenho de...".
Odeio que me digam "tens de...", eu não tenho de nada!!! Eu tenho que fazer as coisas quando sinto que as quero fazer, quando me sinto preparada para as fazer, ninguém me pode dizer "tens de..."!!!
Não quer dizer que as pessoas não tenham razão, mas simplesmente e na maioria das vezes, apesar de saber que eu tenho de, esse "ter" pode não ser já...é um dia, é quando não aguentar mais, quando tiver de ser, quando me sentir preparada.

Sou 100% apologista que, se uma coisa custa muito a fazer ou a dizer é porque ainda não é a altura certa para isso. Se tenho medo, se me estou a obrigar, se estou a fazer porque os outros me dizem que tenho...vai correr mal!
Quando tiver de ser, vou saber exactamente o que dizer e como fazer...

Claro que pode correr mal, claro que posso estar enganada, claro que há coisas que mais vale fazer logo, do que ficar a espera e depois acabar por fazer numa altura em que já não vale a pena. Mas os motivos que nos levam a fazer ou a esperar em dada altura, estão lá, mesmo que depois se prove que esperar foi perda de tempo (ou de oportunidade).
Ninguém sabe o futuro, as decisões que tomamos são baseadas naquilo que sabemos hoje. E eu sei que hoje tomo as decisões que acho serem melhores para mim, amanhã logo se verá...

Foi isso que tentei transmitir a R. ontem, quando ela me ligou com duvidas parecidas às que eu tive à uns meses atrás...e para as quais toda gente me chagava o bicho do ouvido com "tens de" que me irritavam solenemente.
E hoje ela presenteou-me logo de manha com uma mensagem que me fez perceber porque é que nos damos tão bem, e não contente (por quase me ter feito abrir a torneira) ainda acrescentou no meu FB:

"We have to make our own mistakes. We have to learn our own lessons. We have to sweep today’s possibility under tomorrow’s rug until we can’t anymore, until we finally understand for ourselves like Benjamin Franklin meant. That knowing is better than wondering, that waking is better than sleeping. And that even the biggest failure, even the worst most intractable mistake beats the hell out of never trying..esta deveria dizer By B. =) thks.."

Acima de tudo...sem medos e sem arrependimentos!

That's why I'm easy, easy like a Sunday morning...

Clothes over bro's mode #2


Tive de chegar ao trabalho às 7.30h, por isso deitei-me às 22h.

Não parei um minuto até agora e almocei em frente ao computador uma salada que trouxe de casa...e sabem que mais?! É óptimo!
A tarde vai ser igual, sem horas para sair, sem saber se posso sequer tomar café. Correr de um lado para o outro e estar 100% concentrada naquilo que estou a fazer.
É bom, dado comecei o dia a ler sms antigas e que descobri que as vou ter de apagar muito brevemente. Problema?! Os meus dedos ainda não deixam!

Com calma, uma coisa de cada vez!

To be continued...

domingo, 16 de maio de 2010

Equívocos


E a meio da conversa ele pergunta...
F.: Mas afinal porque é que tu e o teu ex acabaram?

E eu penso para mim que ele não me conhecia quando eu e o meu ex acabamos, que pergunta mais despropositada e meramente curiosa.

B.: Porque as coisas não deram, sei lá. Como começaram, acabaram!
F.: Ohh, não te armes em forte vá. Diz-me lá porque é que acabaram? Houve de certeza uma razão.

Eu com cara de ponto de interrogação a começar a irritar-me os gajos terem aquele pensamento presunçoso que quando acabamos com eles ficamos sempre de cama, a comer chocolates e a chorar! Pior, a insinuar que eu tinha sido traída ou assim...

B.: Não me estou a armar em forte, foram 4 meses. Tentamos não deu certo e cada um seguiu o seu caminho.
F.: Estas-te a armar em durona não entendo porquê! Eu bem vi o mel que era no FB, e as músicas e as frases e os comentários. Estavam todos apaixonados, não me venhas agora dizer que não era nada e que acabou só porque sim!!

E aqui fez-se luz...Ri-me para dentro, e não lhe expliquei o equívoco.
É que o meu ex nunca teve FB!

sexta-feira, 14 de maio de 2010

A coisa boa acerca das conversas...


...é que termina os assuntos!
Eu sempre gostei de perceber, saber os porquês e dar um sentido lógico as coisas. As coisas tem de me fazer sentido, senão não custa-me o dobro parar de remoer sobre os assuntos..não é defeito é feitio.

Com a idade aprendi que não se força ninguém a falar do que não quer. Com a idade aprendi ainda que se os outros não querem esclarecer os assuntos ou a) não lhes interessa e não é importante ou b) precisam apenas de tempo. De qualquer uma das maneiras, não se força ninguém a nada!
Houve alturas em que acumulei perguntas, algumas durante 7 anos até as conseguir perguntar, e a sensação de alivio e o peso que me sai de cima é sempre igual. Uma sensação de paz e calma, como se as coisas fizessem de facto muito mais sentido só porque a outra pessoa diz.
E fazem, mesmo quando já sabíamos as respostas...

E depois das respostas dadas é altura de seguir caminho, e o caminho que eu vejo agora, apesar de ainda difuso, só pode ser bom...porque eu sou eu!
Porque a sorte favorece os audazes, porque não tenho medo de nada, nem tão pouco me arrependo de nada. Porque não há mais nenhum caminho a seguir sem ser o bom, e eu sempre tive sorte na vida. Porque me recuso a voltar atrás quando já fiz a parte mais difícil do caminho. Porque quem me conhece sabe que eu sou assim...mau feitio, explosiva, doida varrida, com pensamentos que não lembram a ninguém, com expressões ainda mais parvas mas...the sweetest thing!!

I'm the sweetest thing you'll ever see...

Quote #1


"Nunca trates com prioridade quem te trata como opção"
Obrigada C. pela partilha da frase de hoje!
And I'm still working hard, isto hoje está uma loucura.
O dia passou a voar!! Ohhh Yeahhh...

Clothes over bro's mode

Não parei um segundo até agora...
Não tenho tempo sequer para ir a casinha, responder a sms ou olhar para o FB.

Tive tempo agora para olhar para o Icanread.
E, como diz a J.: Oléeeee...

Hopefully, not any longer...

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Resumo da tarde


Basicamente foi no registo Clothes Over Bro's...produtividade máxima, concentração absoluta!

E depois deste comportamento tão bonitinho, tinha de dar uma de B.-transparente-parva-toda-gente-vê-o-que-é-que-eu-estou-a-pensar!! It's sad...really! Parece que deixei de me saber comportar...por favor.
Só tenho maus pensamentos...Aiiiiiiiiii...


P.S: Para parar com isto vai ser tipo dieta, insiste-se tanto que um dia consegue-se mesmo!

All mixed

Achas que estás melhor?
Não estás!

Achas que já não ficas com vontade de vomitar?
Pois, mas ficas!

Queres que isto passe?
Esforça-te.

Estás farta desta confusão?
Azar o teu.

Querias não querias?
Então aguenta-te à batida.

Achavas que podia ser fácil?
Mas não é!


"Damn that mother Chucker"


P.S: Aceitam-se sugestões de como engolir comida (vou almoçar a casa da avó B., não tenho hipótese) quando o meu estômago quer deitar cá para fora tudo o que tem e o que não tem neste momento! Isto podia melhorar...eu gostava! Ou então cancelo a minha conta no FB, também era capaz de ajudar!

Coisas boas dos irmãos mais novos


L.: Mana vais ficar cá a dormir comigo?
B.: Não L. vou para minha casa daqui a nada.

(agarra-se a mim aos beijinhos e a pedir mimos)

L.: Mana cheiras tão bem!!
B.: Ohhh, só pus perfume de manha.
L.: Mas cheiras mesmo bem, cheiras a salsicha.

Claro que eu fiquei a olhar para ele, tipo...cheiro a salsicha?!
A minha mãe vê a minha cara de parva incrédula e diz:
Mão B.: Ele tem 5 anos B., salsicha é a comida preferida dele. Logo cheirar a salsicha é o melhor a que podes cheirar.

Ainda bem que a mãe B. estava lá para traduzir, senão eu ia tentar explicar a uma criança de 5 anos que dizer a uma menina que cheira a salsicha é o mesmo que dizer que ela cheira mal a comida...e isso não é bom!!

quarta-feira, 12 de maio de 2010

10 things that I hate about you


"I hate the way you talk to me, and the way you cut your hair.
I hate the way you drive my car,
I hate it when you stare.
I hate your big dumb combat boots and the way you read my mind.
I hate you so much it makes me sick, it even makes me rhyme.
I hate the way you're always right,
I hate it when you lie.
I hate it when you make me laugh, even worse when you make me cry.
I hate it when you're not around, and the fact that you didn't call.
But mostly I hate the way I don't hate you, not even close, not even a little bit, not even at all." Kat


P.S: Acho que encontrava mais umas coisinhas...

O que eu gostava mesmo?!


Mas mesmo, mesmo?!

De me conseguir concentrar a trabalhar e obrigar o meu cérebro estúpido a parar de sentir coisas ainda mais estúpidas...c'um caneco!

Eu digo que tenho memória de periquito, mas realmente é só para algumas coisas, porque há outras que não me saem da cabeça...raios!

Pensamento do dia: Nunca mais enquanto eu me lembrar...e a ultima vez que disse isto foram 7 anos! Bonito serviço...


P.S: Acho que é melhor começar a beber Aquarius...enfim!

IKEA


Tenho que vos confessar que eu devo fazer do 1% das mulheres que detesta o IKEA!

Odeio, mesmo. Cada vez que tenho de lá ir, adio e adio até não ser mais possível, como foi o caso de ontem. Não tive remédio, já não tinha onde por sapatos...
Então lá fui eu, entrei na loja pela parte de baixo, directa ao armazém (já tinha visto no site a secção e o corredor para não perder tempo).
Primeira dificuldade, tirar a porcaria da caixa que estava pendurada num sitio alto onde só chegava com a pontinha dos dedos. Depois de me pôr em cima do carrinho, de fazer 10 malabarismos, lá consegui que não me caísse nada em cima, o que seria bonito dado o peso da caixa!! Vou para a caixa e a senhora pergunta "tem cartão família?"...dá-me logo vontade de responder torto..."Sim tenho uma família gigante, estou aqui sozinha a acartar isto de vestidinho de trabalho porque gosto". Enfim...elegantemente sorri para a senhora e disse simplesmente "não, não tenho"!!

Segunda dificuldade, tirar a caixa do carrinho e enfia-la no carro a pensar que depois de a pôr no buraco do porta-bagagens o mais provável e não a conseguir tirar dali...um clássico que me aconteceu da ultima vez. Mas mais uma vez, que remédio...pus, cheguei a casa tirei, acartei outra vez e deixei no hall de entrada...montar será para outro dia, quando tiver paciencia ou companhia!

ODEIO O IKEA! É talvez dos únicos sítios em que sinto que preciso fisicamente de um homem, enerva-me...e enerva-me especialmente porque não o tenho!

A próxima ida ao IKEA será...hummm...deixa ver...nunca mais?! Hopefully...

terça-feira, 11 de maio de 2010

My anyway friend


Today's Private Practise:

Sam: "And out of nowhere she told me that when she grew up, she wanted to marry me. I said "why?", I asked her "Why me?". And she looked up at me and she said "because you are my anyway friend".
At the time I didn't know what that meant, so she had to explain to me that an anyway friend is the one person in your life who no matter what they say or do, no matter what they've been through with you, they love you anyway."

To do list # 1


Como devem ter percebido isto não anda assim nada famoso, pelo que para este blog não ser uma coisa altamente cinzenta e triste (mais ou menos como eu), confesso que tenho ido retirar ideias aos outros blogs.

É só porque eu não consigo exactamente escrever coisas que não estou a sentir, Deus fez-me totalmente transparente, infelizmente!
Como tal, e seguindo o blog da June (http://goodgirlsdontdo.blogspot.com/), segue uma lista de coisas para fazer antes de morrer:

1) Por a mochila as costas e ir por ai;
2) Apaixonar-me perdidamente;
3) Ser correspondida;
4) Acordar todos os dias de manhã com o barulho das ondas;
5) Aprender a fazer bolachas;
6) Comprar toda a lingerie que o meu cartão aguentar;
7) Ter um armário só para sapatos;
8) Comprar um apartamento meu, de frente para o mar, com janelas de vidro gigantes;
9) Ter um barco a motor (que ande depressa) e chama-lo "âmbar";
10) Fazer maratona de cinema com todos os filmes antigos clássicos;
11) Conhecer músicas nova permanentemente;
12) Saber cantar bem;
13) Fazer um corte de cabelo agressivo;
14) E ter dinheiro para por extensões a seguir senão gostar;
15) Ter um closet do tamanho do meu quarto;
16) Perder a cabeça com alguém de quem eu não goste mas que não consiga controlar a atracção;
17) Educar o meu irmão para ele ser uma óptima pessoa;
18) Saber o que as pessoas sentem e porque tem certas reacções;
19) Adoptar uma criança;
20) Aprender a andar a cavalo;
21) Fazer um cruzeiro no Pólo Norte;
22) Ir a um oásis no deserto;
23) Ter pelo menos 3 filhos, vários cães, uma casa grande e uma mesa maior ainda cheia de gente;
24) Nunca me sentir sozinha;
25) Voltar para a faculdade;
26) Poder não trabalhar e só estudar;
27) Comprar e vender acções na bolsa de NY;
28) Saber envelhecer;
29) Manter-me alegre e cheia de vida;
30) Controlar o mau feitio;
31) Ir a uma festa de gala com jóias da Bulgari, um vestido do Roberto Cavalli, uns sapatos Jimmy Choo e uma mala da Prada;
32) Comprar um Aston Martin Vanquish cinzento escuro;
33) Conseguir fazer voluntariado no IPO;
34) Pegar num carro americano dos grandes, descapotável e fazer a Route 66 com música aos altos berros;
35) Juntar-me 3 dias por ano com as minhas amigas numa mini-viagem;
36) Andar no Expresso do Oriente;
37) Fazer um Safari em África;
38) Fazer um retiro;
39) Confessar-me;
40) Ter uma reunião com os maiores génios das finanças mundiais e poder fazer perguntas;
41) Ter um gato preto chamado "Jinx";

.
.
.

E acho que por agora é tudo...se me lembrar de mais alguma coisa volto para acrescentar.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Yes, but it hurts...

"There's a point in your life when you get tired of fixing everything and trying to make everyone happy. When you finally decide to quit, it's not giving up it's realizing you don't need certain people and the bullshit they bring into your life." Grey's Anatomy

...a lot!

TPM em versão explicada

Hoje choquei de frente com este blog: http://girls-go.blogs.sapo.pt/

E também numa tentativa de explicar aos homens o que é a TPM, segue o texto:
"- Faltam dois dias para terminar a pílula. E depois, já sabes...
- Período?
- Sim, mas antes disso...
- Hã?
- TPM.
- Vais ficar com a neura?
- Sim, vou ficar com a neura, e amuar, e responder torto, e ficar chateada por tudo e por nada. E sou capaz de chorar quando alguém estiver a atravessar a rua, só porque sim.
- Mas podias tentar não me tratar mal.
- Pois podia. Mas não é uma coisa que eu controle.
- Se estás a dizer isso agora é porque tens consciência...
- Pois tenho. Mas daqui por uns dias não vou ter. Vou acordar com a neura, tu vais querer saber o que é que eu tenho, eu vou responder que não é nada, tu vais achar que eu estou a esconder-te qualquer coisa, eu vou responder-te torto, tu vais ficar chateado, eu vou amuar porque tu ficaste chateado, e pronto.
- E não podes evitar isso?
- Não posso. É mais forte que eu.
- Mesmo sabendo isso tudo?
- Sim.
Hoje de manhã:
- Lembras-te do aviso da TPM?
- Sim...
- Hoje estive 5 minutos sentada na cama a olhar para o armário cheio e a achar que não tenho nada para vestir, até porque estou gorda.
- Quer dizer que estás com TPM?
- Não. Quer dizer que preciso de ir às compras. Mas não me podes deixar, que com TPM vou experimentar coisas, odiar, chegar a casa deprimida, dizer que estou gorda, tu dizes-me que não, eu chamo-te mentiroso, tu chamas-me maluca, eu amuo...
- Então impeço-te?
- Não podes.
- Porque vamos discutir e tu vais amuar...
- Isso.
- Então faço o quê?
Reza e espera que passe."


Dialogo soberbo...mesmo!!!

Hum hum

Estou feita ao bife hoje!
E ainda são 8.30h da manhã...
Ai vida...

domingo, 9 de maio de 2010

Warwick Avenue

Seguindo o conselho da Kitty Fane, e porque eu adoro esta música!





Duffy - Warwick Avenue
"When I get to Warwick Avenue
Meet me by the entrance of the tube
We can talk things over a little time
Promise me you won't step out of line

When I get to Warwick Avenue
Please drop the past and be true
Don't think we're okay just because I'm here
You hurt me bad, but I won't shed a tear

I'm leaving you for the last time, baby
You think you're loving, but you don't love me
I've been confused, out of my mind lately
You think you're loving, but I want to be free
Baby, you've hurt me

When I get to Warwick Avenue
We'll spend an hour but no more than two
Our only chance to speak once more
I showed you the answers; now here's the door

When I get to Warwick Avenue
I'll tell you, baby, that we're through
I'm leaving you for the last time, baby
You think you're loving but you don't love me
I've been confused, out of my mind lately
You think you're loving, but you don't love me
I want to be free; baby, you've hurt me.

All the days spent together
I wished for better,
But I didn't want the train to come
Now it's departed
I'm broken hearted,
Seems like we never started
All those days spent together
When I wished for better
And I didn't want the train to come

You think you're loving, but you don't love me
I want to be free.
Baby, you hurt me, you don't love me,
I want to be free; baby, you've hurt me."

P.S: http://amorumlugarestranho.blogspot.com/2010/05/o-meu-segredo-para-atenuar-as-dores-do.html

Postura


A postura é uma coisa que se aprende com a idade. A serenidade, a classe, o querer e não mostrar, a frieza exterior, o controlar reacções e sentimentos...

Gosto quando consigo fazer isto, quando controlo o que sinto, mando em mim e naquilo que quero fazer, sei que é errado e mesmo que me apeteça não o faço. Acho que depois destes últimos meses a viver com o coração permanentemente na boca, sem saber o que dizer, o que fazer...a perder o vocabulário e a sentir-me como se tivesse 15 anos outra vez, não quero voltar a perder a serenidade. Acima de tudo não tenho porque voltar a perde-la...

Quando as minhas amigas me perguntam onde é que eu quero ir ou o que é que eu quero fazer eu só consigo responder "o que quiserem"... E é mesmo isso!! Vamos para onde quiserem!!
Basicamente saiu porque me dizem que devo, telefono porque me dizem que sim e respondo a sms porque tem de ser...adoro-as, mas obrigo-me, e elas sabem e não se importam.
Cada um é como cada qual...e cada um reage as coisas da sua maneira...and I'm fine!

Aceito sem refilar, ouço e não respondo, gritam-me aos ouvidos e eu só afasto o telefone e não digo nada, não tenho opiniões formadas e há poucas, mas mesmo muito poucas coisas que me apeteça realmente fazer. Perguntam-me coisas, toda gente tem em alta consideração aquilo que eu digo (o que eu aprecio muitissímo), mas sinceramente, de momento, acho que não sei o que digo...relações e sentimentos?! Não faço mesmo ideia do que estou a falar...

P.S: "Nicole: Life is making mistakes.
Milo: And death is wishing you had made more."
The bounty hunter
E eu não vou morrer com nenhum erro por fazer...isso é certinho!!

sábado, 8 de maio de 2010

Estoril Open #2


O que é gostar de ténis?!
Bem, gostar de ténis é dormir 5h, abrir a janela e ver chuva, vestir na mesma, esperar que a chuva passe durante 3h (enquanto via o Top Gun), ver que está sol e rumar ao Jamor!
Sentar em cima de uma cadeira molhada e andar a pular entre o Court Central e o Centralito para ver os dois jogos!
P.S: Foto pedida por mim a M. e à sua mega camera...é o "pufa pufa"...gosto tanto!!

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Estoril Open #1

ADORO...não consigo não gostar!! É o ambiente, a adrenalina dos jogos, os gritinhos dos jogadores e as costas quando estão a servir, é o comer porcarias e beber coca-cola de enfiada, é os comentários das amigas, as parvoíces, os chapéus de palha e as fitas porta chave. É o conhecer sempre alguém giro, estar rodeada de pessoa bonitas e mandar uma conversa fora...sei lá...é o Estoril Open!!

Desde 1999 a nunca desiludir!!

E amanha outra vez...mas em grande estilo!!! Estacionamento, pulseirinha, almoçinho, bar aberto...como se quer e com guarda chuva. O S.Pedro não dá um descanso de facto!!

That's what life is all about...

P.S: E hoje?! Hoje sinto que se calhar já não vale a pena...

quinta-feira, 6 de maio de 2010

O Nemo e a Alice


Hoje sonhei com o Nemo, com o coelho da Alice, e com alguém (que eu conheço mas não me lembro) num género de palácio da Bela Adormecida.

Fartei-me de correr e de ver coisas de filme da Disney, mas o principal foi o Nemo mesmo.
Basicamente tive de por o Nemo no mar porque o aquário onde ele estava tinha-se transformado em lama...então a única maneira de o salvar era pô-lo no mar outra vez. Confesso que tive um momento de hesitação entre deixa-lo ir para o mar e ficar sem ele ou deixa-lo morrer na lama ao meu lado.
No final acabei por manda-lo pela janela da torre do palácio lá para baixo, e perdi-o no mar.

Foi a partir dai que comecei a correr de sala em sala atrás do coelho e das xícaras da "Bela e do Monstro"...e meia volta o alguém que me acompanhava chegava ao pé de mim com um copo e um peixe lá dentro igual ao Nemo e dizia:
- "É este?"

E nunca era!! Aconteceu três vezes até eu acordar. E eu corria pelas salas e dizia "Não é ele, eu quero o Nemo"!!!!
A minha cabeça de criança de 3 anos é maravilhosa...

Against all odds


Eu sou muito mais resistente do que penso, e já passaram 8 de 12...

Não me apetece escrever sequer a esmiuçar aquilo que sinto. É um misto de incredulidade, raiva, tentativa de indiferença, uma certa dor, vontade de magoar (e esta é indescritível mesmo)...não consigo descrever tudo. Está para aqui um novelo difícil! Espanta-me como é que se consegue transformar sentimentos tão bonitos em coisas horríveis, num tão curto espaço de tempo, mas a culpa não é minha.

Posso apenas dizer que, vou tentar calar-me, pelo menos isso. Se eu deitar cá para fora toda a minha fúria e disser tudo aquilo que penso só vão sobrar coisas más, e eu não quero que isso aconteça. Tenho que destilar isto sozinha, até achar que não vale a pena dizer nada...até achar que não vale a pena! E não valer a pena é tão triste...

Achei que já estava melhor, mas sinto o ódio a picar-me o nariz! Realmente sou uma pessoa de extremos, não há nada que eu possa fazer.